Regime tributário: qual o mais adequado para as lojas de cosméticos iniciantes?

Se você já tem, ou está pensando em abrir uma loja de cosméticos ou algum outro empreendimento, saiba que é muito importante definir o melhor regime tributário para o negócio.


Logicamente, a prioridade do empreendedor é dar foco aos aspectos operacionais da atividade. E nem poderia ser diferente, afinal é da sua dedicação e conhecimento do ramo que dependerá o futuro da empresa. No entanto, é muito importante pensar também nos aspectos contábeis e tributários, pois isso contribuirá com a manutenção da saúde financeira da empresa.


Por exemplo, se a empresa deixa de recolher tributos, ou o faz de forma incorreta, isso pode ocasionar multas e vários outros problemas junto ao fisco. Por outro lado, quando o empresário desconhece as normas tributárias, pode ser que recolha determinados impostos a maior, o que também é prejudicial para os negócios.


Pensando nisso, elaboramos esse conteúdo com as características dos regimes tributários existentes no Brasil, e em que situações cada um deles deve ser adotado. Se você tem dúvidas sobre o assunto, continue a leitura e confira!


Afinal, qual o melhor regime tributário para a empresa?


Para responder a essa pergunta, é preciso levar em consideração alguns fatores, e um deles é o faturamento da empresa. A seguir, veremos as três formas de tributação utilizadas no Brasil.


Simples Nacional

O Simples Nacional foi regulamentado em 2007 e tem como objetivo desburocratizar o pagamento de impostos por parte da empresa. O imposto reúne os seguintes tributos em uma só alíquota:


- IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica);

- CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);

- IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);

- PIS (Programa de Integração Social);

- Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);

- ISS (Imposto Sobre Serviços);

- ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);

- CPP (Contribuição Patronal Previdenciária).


É por meio do DAS (Documento de Arrecadação do Simples) que a empresa recolhe o Simples Nacional. A alíquota do imposto varia conforme o faturamento da empresa.


Se você pretende abrir uma loja de cosméticos e ainda não tem ideia de quanto o faturamento atingirá, pode começar sua atividade optando pelo Simples Nacional. Para que se enquadre nessa modalidade, a empresa precisa ter faturamento anual máximo de R$ 4,8 milhões. Além disso, não pode constar nas situações de vedação constantes na Lei do Simples (Lei 123/2006).


Lucro Presumido